Programa ’Esquenta!’ recebeu o Ponto de Equilíbrio em homenagem a Bob Marley!

pontoesquenta15A banda Ponto de Equilíbrio vem rodando o Brasil divulgando seu show que homenageia os 70 anos do maior ícone do reggae mundial, Bob Marley. Falecido em 1981, o nome de Bob continua forte, ideologicamente ou comercialmente falando. Próximos do mês de maio, mês de sua morte, uma chuva de festivais, intervenções culturais e shows em seu nome brotam por todo o país.

Recentemente a banda Ponto de Equilíbrio participou do programa Global “Esquenta!”, da apresentadora Regina Casé. Claro que o lado militante da banda foi sufocado pela já conhecida grade da emissora, afinal ninguém esperava que “Ditadura da Televisão” fosse executada, mas se tratando de reggae em grandes veículos de comunicação em massa, isso pouco importa.



(Clique e assista trecho de “Janela da Favela”)
Os covers de Marley “Is This Love” e “Could You Be Loved” (esta cantada por Kuky Lughon) agitaram o palco do programa, além da autoral “Janela da Favela”. Na parte de entrevistas, Regina Casé pergunta aos convidados a importância do legado de Bob para o mundo.

…o maior legado foram as mensagens de paz, amor, justiça, liberdade e direitos iguais…” – diz Hélio Bentes, vocalista do Ponto de Equilíbrio.

Lucas Kastrup, baterista, explica sobre as semelhanças do Brasil e da Jamaica, sua triste herança e similaridade do mercado escravagista, mas que isso influenciou positivamente na cultura, na religião e nos costumes dos dois países.

REGINA CASÉ E BOB MARLEY

Uma passagem interessante no programa foi quando Regina Casé descreve seu encontro com o rei do reggae.

Em 1980, a gravadora alemã Ariola iniciou suas atividades no Brasil, e para abrilhantar mais a inauguração da companhia, Bob Marley – juntamente com Jacob Miller e Junior Murvin – foi convidado para as festividades. Foi justamente nesta passagem que ocorreu o histórico futebol na casa de Chico Buarque.

Durante a festa da Ariola, Regina Casé descreve o inusitado encontro:

…a festa estava muito cheia, então eu subi em uma cadeira. Um dos pés da cadeira se quebrou, e eu para não cair me segurei em uma pessoa. Era o Bob Marley!” – conta a apresentadora.



(Clique e assista trechos da entrevista)
Alguns anos depois, Ziggy Marley se apresentou no Brasil, e Benedita – filha de Regina Casé que cresceu apaixonada por Bob Marley – queria muito ir. Mesmo com apenas 4 anos de idade, Regina e Benedita foram à apresentação.

…ao fim do espetáculo fui falar com Ziggy, e disse que havia conhecido seu pai. Ele achou que era “caô”, então citei a tal festa da Ariola, onde Bob me falou que a cadeira havia se quebrado por ter sido feita da forma errada, dando inclusive detalhes de como seria uma construção ideal. Bob disse que quando era mais jovem foi marceneiro e – inclusive – fazia cadeiras. Vendo que era verdade, Ziggy me abraçou e ficamos conversando por horas…” – detalha Regina Casé.

Fonte: Rangel Surforeggae

You may also like...

Comentários no Facebook